Possibilidades

24/05/2010

Na porta de uma pequena casa de uma grande rua, senta-se seu João. Ele não tem medo de ficar ali na sua cadeira velha na calçada, todos o conhecem. Seu João tem esse fascínio por observar, quando mais moço dava longas caminhadas sem destino, quando a idade chegou, ele começou a andar de ônibus, passava longas horas no meio de pessoas com pressa de ter pressa. Sentia um prazer quase indecente em observar-las.

Poucos sabem, mas o pacato senhor já foi vereador, tinha convicções fortes. Sua vida era a casa de vereadores. Para ele foi uma das poucas vezes que sua vida teve um sentido. Sentido.  Isso é uma coisa de fundamental importância na vida de Paulo. Paulo Metafísica. Era assim que a seu psicólogo o chamava. O ex-vereador tentou ir freqüentemente a consultas e discutir sobre a vida o universo e tudo mais. Depois se cansou do infinito vazio das respostas. Tentou auto-ajuda. Depois se riu.

Muitos acham encantador, as rosas distribuídas por ele na calçada para as mulheres distantes daquilo, até galanteios em um francês enferrujado com o tempo, mas não menos delicado e romântico. Ele o aprendeu em sua época romântica, de cartas e sonetos de rimas baratas pouco sensatas. Poucas entregues. George não tinha a coragem dos velhos, a coragem do pouco tempo. Mesmo assim seu amor não acabou e nenhum dia sequer, deixou de querer amar. Mas esse amor, infelizmente, espelho opaco era.

Alguns pensam que os olhos vagos dele são por nostalgia de uma época melhor. Enganam-se. Ao contrario de outros de sua mesma geração, pequeno Ringo foi pouco feliz. Esse nome pouco usual foi escolhido por ele depois de pensar, já velho, em sua infância. Esse fato o difere muito dos outros nomes de sua vida que foram feitos cada um ao seu tempo. Isso foi à grande graça de sua vida. Pode não ser ortodoxo ou correto, mas enganar a vida foi o que manteve o ocupado todo esse tempo.

Ao final do dia, o cavalheiro sem nome dobra sua cadeira cada vez mais pesada, volta a sua casa cada vez mais vazia, passo nos seus corredores cada vez mais longos, bebe pela sua boca cada vez mais seca, deita na sua cama cada vez mais fria. E cada vez mais se convence que sua vida foi como de qualquer outro, só se arrepende de não transmitir a nenhuma criatura o legado de nossas mentiras.

Anúncios

One Response to “Possibilidades”

  1. Bells Says:

    Gostei muito, mesmo ._.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: