Último protetor

22/05/2010

Aqueça-Me, para deter a dor
Proteja-me, do que virou meu ser
Coloca-me, aonde não posso ver
Diz-me, que ainda sente meu calor

Faça-me, de tons cinza para cor
Dei-me, uma chance de não poder
Lava-me, faça a água me escolher
Tira-me, do degradante bolor

Rouba-me, o medo de gargalhar
Venha-me, com o que é mais distante
Deita-me, em tu, minha fortaleza

Traga-me, vontade de conquistar
Veja-me, quando estou mais inquietante
Ama-me, na verdade da certeza

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: